Kairo!

Formas de se escrever kairo em japonês:
Kanji: 懐炉
Hiragana: かいろ
Katakana: カイロ

O Inverno chegou. Saco. Na verdade, tecnicamente, ainda é Outono, mas já está bem frio. E já nevou dois dias aqui onde moro e, para mim, neve = Inverno. No Inverno passado, até tirei duas fotos para comparar a friaca que é aqui, em relação ao Outono. [Pense pelo lado bom, Miyuki. Você podia estar em Hokkaido =P]


Eu durante essa “delícia” de Inverno =P

Só que os japoneses bonitos inventaram uma coisa muito muito muito linda e fofa e mega boa e tudo de bom e super útil e que é o mááááximo e me ajuda a sobreviver na friaca nipônica. Chama-se “kairo”. Eu não sei nem se isso tem tradução em português, mas basicamente é uma almofadinha que esquenta e que evita que seus ossos congelem.

Existem de dois tipos, pelo que andei vendo, o descartável e o reutilizável [que eu nunca vi; se vi, nunca reparei] mas assim… na prática, eu só compro um, o descartável, que é muuito prático: é comprar, tirar da embalagem e ser feliz! Funciona como uma bolsa de água quente, mas sem água, leve, prático e pequeno [sim, ADORO coisas práticas; se não é prático, não é bom =P]. Eu sempre tenho uns 3 ou 4 na bolsa.

O pacote, geralmente, é assim: um saquinho plástico contendo 10 embalagens plásticas dentro e cada embalagem tem uma “almofadinha”. Quando você abre uma dessas embalagens individuais, essa almofadinha tá fria, à temperatura ambiente [ou seja, ambiente gelado = almofadinha gelada]. Aí você espera um pouquinho [tem quem dê uma esfregadinha com as mãos na almofadinha, mas não influi em nada] e o treco começa a esquentar, esquentar, esquentar… o quentinho dura cerca de VINTE horas! E esquenta muuuito! Segundo o fabricante, esse treco fica entre 40ºC e 53ºC, mas chega a picos de 63ºC!!!! Contato direto com a pele queima. Não recomendo.


Embalagem normal, com 10 unidades dentro


Uma embalagem individual – essa coisa branca é a tal amofadinha

Vem em vários formatos: retângulos médios e pequenos, com ou sem cola para grudar na roupa [é tipo colinha porcaria de absorvente externo: se desgrudou uma vez do tecido, nunca mais cola de novo], bem pequenininho para enfiar dentro do sapato, saquinhos para colocar dentro do bolso, voltado para uso médico… para mim, o retângulo médio [13×9,5cm] com a tal colinha porcaria é ideal. Grudo na blusa e fico feliz.


Saquinho para colocar dentro do bolso


Embalagem com kairos pequenininhos, com um case fofo para colocar a almofadinha dentro e, assim, evitar contato direto com a pele. Aí é só jogar no bolso.

Vende em qualquer lugar: farmácia, hyakuen [o 1,99 daqui – aliás, um dia eu tenho que escrever sobre o hyakuen, que é, tipo, the best thing desse país! /o/], combini [lojas de conveniência], supermercado… Esses dias comprei um pacotinho econômico bastante singelo na farmácia, contendo TRINTA kairos. Pesado pra caramba, a bicicleta quase tombou o__O [o fato de eu também ter enfiado no cesto da bike, além da caixa de kairo, 5 caixas de lenço + pacotão com lenços de bolso + pacote com DEZOITO rolos de papel higiênico + 2 xampus nem contribuiu em naaaaaada para isso hohoho]


Caixinha meiga com 30 unidades. Foi uma dessa que comprei [mas de outra marca, que estava em oferta – metade do preço! /o/

Dentro de cada saquinho tem uns grãozinhos – parece areia. O povo fica imaginando que seja carvão ou rocha vulcânica e eu fico imaginando que essa gente come cocô porque naonde que carvão fica quente assim à toa? E rocha vulcânica, além de não ser a coisa mais fácil de se comprar na esquina, também não deve ficar quente desse jeito, por nada. Porque… meu, o povo não pensa, que raiva! Se o treco saiu da fábrica frio, quando você abre tá frio e só depois que você abre a embalagem plástica é que o treco esquenta, NUNCA que ia ser carvão ou uma porcaria de rocha vulcânica esfarelada. Tipo… hello-o! Se assim fosse, o treco seria quente o tempo inteiro e não ia ficar frio depois de 20 horas. Como diria minha vó: essa gente acha que cabeça serve só para ser suporte de chapéu. ¬¬””’


Modelo para colocar dentro do sapato


Modelo de sapato [espécie de pantufinha] para usar em casa ou no serviço -se for permitido- com espaço para encaixar o kairo dentro

Eu tinha certeza de que tinha algum treco químico aí dentro, mas não sabia o quê. Pelo que me traduziram mais ou menos, rola alguma coisa de ferro [que a gente não entendeu o que era] e é a oxidação dessa coisinha de ferro que produz o calor. E essa oxidação começa quando você abre a embalagem plástica e o ferro entra em contato com o ar. Então, nada de carvão de fim de churrasco ou rocha de vulcão esfarelada! =P Só sei que se um dia eu voltar ao Brasil vou levar um LOTE desses trecos comigo. Afinal, São Paulo também tem umas madrugadas bem frias…




Modelos para uso médico [na verdade, é do tipo self medication: você não precisa de nenhuma receita médica para poder comprar]. Alivia dores e eu não sei se tem alguma coisa especial na composição, porque nunca comprei… Para dor nas costas, uso o velho e bom [e fedorento] Salonpas mesmo – porque aqui não tem Emplastro Sabiá, então a gente se vira com o que tem… hohoho

Embalagens 1

Uma das coisas que mais amo no Japão são as embalagens dos produtos. Com design moderno ou tradicional, liiindas [se bem que tem umas horrorosas também que ninguém merece, mas deixa pra lá =P], práticas [na maior parte das vezes, ao menos] e, via de regra, absurdamente simples!!! Eu poderia ficar colocando aqui imagens de embalagens extraordinariamente fodas, mas que ou são só conceituais ou que são horrivelmente caras e que só gente de muita grana -o que está longe de ser meu caso =P- tem acesso.

Uma vez escrevi sobre a embalagem dos onigiris daqui… tem coisa mais simples que aquilo? Isso que é foda [no bom sentido]: o bom design nas ruas e não só em mostras/revistas/sites de design =P

Então, eis algumas embalagens de trocitos que são facilmente encontrados em qualquer mercado ou loja de conveniência [os “combinis”] por aqui. Como minha bateria da câmera está quase morrendo, estou descaradamente roubando as fotos de outros sites =P Embaixo de cada foto, os links das referidas páginas uu’:

Natchan – refresco de laranja. O suco é laranja, o rótulo é laranja… é necessário DESENHAR uma porcaria de uma laranja? Claro que não! Põe uma folhinha e uma carinha pra deixar a embalagem simpática e feliz e todo mundo já sabe do que se trata a coisa! Se não souber… que puta leseira, hein! =P É bem gostosinho… qualquer reuniãozinha aqui em casa tem isso. /o/ Deu vontade de beber isso agora… uu’ http://www.hyperthesis.com/blog/?cat=23

Dars – AMO AMO AMO AMO AMO esse chocolate! *___* O fabricante do Dars diz que a temperatura ideal para se comer o chocolate é por volta de 22ºC, que é quando o chocolate fica bem firme e macio e “derrete corretamente” na boca. E essa bolinha que vai do roxinho ao rosinha bem claro indica mais ou menos a temperatura [SIM! É uma espécie de termômetro! oO]… assim sendo, você sabe se o chocolate está meio derretido por dentro, muito duro ou se está perfeito. Além disso, o chocolate já vem em pedacinhos soltos [uma dúzia; por isso o nome; “dars” é o “dozen” na pronúncia japonesa =P], numa bandejinha, e essa bandejinha vem dentro do papel laminado; é só comer, sem fazer nenhuma sujeira. Demais! =D http://technabob.com/blog/2007/11/22/never-eat-a-melty-chocolate-bar-again/

Super Lemon – Uma coisa meio Roy Lichtenstein para vender balinhas de limão. Meu… pop art no mercado! /o/ http://www.flickr.com/photos/kaile/1030005916/

Tsubaki – é simples, é feminino [uma vez que o público-alvo desse xampu são as mulheres] e forte [vermelho + dourado + formato da embalagem]. Sem falar que vem mais de meio litro dentro dessa coisa [550ml]. Pra quê mais? Aliás, tinha isso aqui em casa até um mês atrás. =P http://japanlight.blogspot.com/

******************************

Tá, agora uma das minhas embalagens prediletas, mas que foi um PUTA PÉ NO SACO DO CACETE para achar as fotos… enfim… O treco chama-se Pakitz e é um chocolate com floquinhos crocantes envolto em meia casca de waffle. É bonzinho, mas ainda sou mais o Dars. Enfim, o que interessa é a embalagem da coisa.

A embalagem é assim:

Nada de mais, certo? Mas a embalagem é aberta quase na metade. Por que essa “tontice”??

Porque tem dois pacotes com chocolate dentro, e cada pacote mede metade do comprimento da caixa. Você come um e sobra o outro pacote para mais tarde… então você acaba de tirar essa tira da caixa e joga metade da caixa fora. A outra metade vira uma nova caixa e fica fechadinha e pequena até você resolver comer o segundo pedaço.

GENIAL!!!!!!!!!!!!!!!!

http://manma.blog2.petitmall.jp/blog-date-200611.html

http://blog.goo.ne.jp/snack-goody/e/11927ae0d9729a4307b11ee6995153db

O que é isso?

Máquina de bebidas?

Caixa eletrônico de banco?

Carregador de crédito para celular?

NÃÃÃÃÃÃOOOO!  Tem um salão relativamente perto de casa que cobra 1000 yen por corte de cabelo [o preço independe do tamanho do cabelo e do tipo de corte]. Só que é bem simples: borrifam água, cortam, passam aspirador [sim, ASPIRADOR] para tirar os cabelos caídos…

E a máquina? É onde se paga o corte. Você enfia o dinheiro equivalente ao número de pessoas que vão cortar o cabelo [de 1 a 4 pessoas; aquela faixa verde com o número 5 e escrito em japonês eu não entendo nada. (shame on me!)], assina no caderninho ao lado e os cabeleireiros vão cortando à medida que vão vendo as assinaturas do pessoal que fica na sala de espera.

A máquina solta uns tíquetes que a gente entrega para quem for cortar nosso cabelo.

Bom, bonito e barato.