oi, alguém me explica?

Eu entro no painel de controle aqui do wordpress e tá escrito:

Akismet has protected your site from 39 spam comments already, mas não há nada na sua fila de spam no momento.

Oi?

1-Como é que tem 39 spams e eu não posso ver o que é que essa merda tá classificando como spam? E se não for spam, como é que fica? Tipo… não sou eu quem deveria classificar um email ou outro como spam?

2-NUNCA tem nada nessa fila de spam! Não tem porque esse Akismet classifica sozinho o que é spam ou não – e não me deixa ver o que é que tá bloqueado!!!!! Tipo, então se é pra fazer o trabalho sozinho, pra quê que existe essa maldita fila de spam?

3-A frase começa em inglês e termina em português! o___O

Injuriei agora =P

E Kyoto continua linda!

Uma das piores coisas de se trabalhar no Japão é o fato de que a gente não vive aqui; a gente só existe. Porque, meu, trabalhar entre 12 e 15 horas por dia, com UMA folga por semana -lógico, quando essa folga existe [minha próxima folga será só daqui a 16 dias!!!!]-, virar turno a cada semana ou a cada duas semanas… vou te falar, é F-O-D-A!

Enfim… aí tem os feriados, quando TODO MUNDO viaja e fica impossível andar por aí… mas dessa vez arrisquei. Comprei passagem com lugar marcado [ou seja, passagem mais cara que o normal =P] e me mandei por dois dias para Kyoto. Já tinha ido pra lá em 2006, mas foi no final do Inverno/início da Primavera. Agora, fui no auge do Verão e não sei como não derreti.

Kyoto continua linda! LINDALINDALINDALINDALINDA! Se eu pudesse, moraria por lá. E quem é turista tira fotos, então, ei-las:

Kiyomizu-Dera


Ver maior


Ver maior


Ver maior


Ver maior


Ver maior
Atenção à menininha picareta enchendo uma garrafinha com a água do templo… e o tiozão no canto da foto, enchendo uma garrafa de DOIS LITROS com a água do templo!! Devem ser parentes. Deve ter sido mais ou menos assim: “Tá quente e papai não vai comprar mais água, então peguem a água sagrada! Observem como eu faço e copiem!” /o/

Também fui em outros lugares, como o templo Sanjusangen Do, onde não pode tirar foto, o Kinkakuji onde eu fui da primeira vez, e tirei poucas fotos dessa vez, e o Palácio Nijo, onde também não pode fotografar, mas tirei um monte de fotos do jardim [que um dia eu coloco aqui – bah, queria poder tirar umas fotos desses lugares, que raiva =P].

Jantei num restaurante chamado Mimasuya, lá no bairro de Pontocho, à beira do rio Kamo [“Kamogawa”, que, diga-se de passagem, é sobrenome de uma amigona! =D]. Achei essa foto no flickr; o restaurante em que estava era em uma dessas varandinhas:

Ver maior

E, meu, amei a vista de lá:

Ver maior

Kyoto é tudibão nessa vida! Tem coisas muito felizes para comer, ver e comprar!


Minha casquinha mista de sorvete de baunilha e de chá verde – chupa essa, McDonald’s!


Meu sorvete ignorante que comprei no Fuijiya


A estação de trem, por dentro, comemorando o Tanabata Matsuri


Uma parte da estação de trem [que é gigante], por fora, refletindo o céu azulão


Um dos muitos calçadões que existem lá no centro da cidade


Meninas com roupas iguais [só a cor é que muda] andando de bicicleta no centrão

AHHHHH!!! Eu quero mudar pra Kyoto!!!!!
Putz, vai saber agora quando é que eu vou conseguir postar aqui de novo, por causa do maldito trabalho infeliz que não me deixa viver, mas ao menos vou ter no que pensar enquanto fico lá trabalhando igual um camelo. =P

Aiai, espero um dia deixar de só existir e passar a viver um pouco mais. =P